Logo
 
Bahia, sábado, 19 de setembro de 2020
TWITTER CARLOS GEILSON
OUÇA JORNAL TRANSAMÉRICA
BAN UNITÉCNICA
Central de Polícia
 
 
PrintImprimir | Enviado por Carlos Geilson - 4.4.2020 | 10h31
 
Homenagem

Riachão deve ganhar álbum póstumo ainda este ano

Riachão deve ganhar álbum póstumo ainda este ano

Aos 98 anos, Clementino Rodrigues saiu de cena com incontáveis serviços prestados à música brasileira. Morreu em casa, no Garcia, bairro de Salvador, na última segunda-feira (30), de causas naturais. O legado de Riachão, entretanto, não vai sucumbir ao tempo. E será celebrado em um álbum que deve ficar pronto ainda este ano.

Ainda em vida, Riachão se preparava para fazer o oitavo registro de estúdio, o primeiro desde “Mundão de ouro”, de 2013. Neste mês de abril, colocaria a voz no projeto, mas os planos foram adiados por causa do coronavírus. Agora, isso não será mais possível.

"De uns tempos para cá, a gente começou a fazer tudo o que o meu avô tinha vontade de fazer. Ele tinha muita vontade de resgatar um primeiro disco que ele fez e que não foi lançado no comércio. E outro sonho dele era gravar músicas inéditas. Ele sempre falava que tinha muitas músicas e cantava elas", disse.

O disco, que se chamaria “Se Deus quiser eu vou chegar aos 100”, será lançado mesmo após a morte do sambista. É uma forma de homenageá-lo, preservar o legado e presentear os amantes da música. O álbum, assim como um site contendo um acervo do artista, está contemplado em um edital de uma grande empresa que, a princípio, deu sinal verde para seguir com os trabalhos, como explica a produtora do projeto, Joana Giron.

"De uns tempos para cá, a gente começou a fazer tudo o que o meu avô tinha vontade de fazer. Ele tinha muita vontade de resgatar um primeiro disco que ele fez e que não foi lançado no comércio. E outro sonho dele era gravar músicas inéditas. Ele sempre falava que tinha muitas músicas e cantava elas", disse.

O disco, que se chamaria “Se Deus quiser eu vou chegar aos 100”, será lançado mesmo após a morte do sambista. É uma forma de homenageá-lo, preservar o legado e presentear os amantes da música. O álbum, assim como um site contendo um acervo do artista, está contemplado em um edital de uma grande empresa que, a princípio, deu sinal verde para seguir com os trabalhos, como explica a produtora do projeto, Joana Giron.

 
Separador
Página Inicial
Perfil
Adicionar a Favoritos
Busca
Links
 
Histórico
2020
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set |
2019
Jan | Fev | Mar | Abr | Mai | Jun | Jul | Ago | Set | Out | Nov | Dez |